Com batalhas de navios e Orlando Bloom, "Três Mosqueteiros" remete a "Piratas do Caribe"


SÃO PAULO (Reuters) - Juntando-se às já diversas versões cinematográficas do famoso romance de 1844 do francês Alexandre Dumas (pai) no cinema, "Os Três Mosqueteiros," do diretor inglês Paul W. S. Anderson ("Alien vs. Predador"), toma o máximo de liberdade em relação ao texto original ao investir mais em inusitadas batalhas aéreas do que em duelos de capa e espada.
O filme estreia em circuito nacional nesta quarta-feira, feriado no país, em versões convencionais e 3D, em cópias dubladas e legendadas.
Para encaixar as batalhas aéreas em pleno século 17, a época da história, os roteiristas Alex Litvak e Andrew Davies foram buscar inspiração nos projetos pioneiros de Leonardo Da Vinci. Quando o filme começa, há uma intensa movimentação numa cripta, para a captura do projeto de uma máquina de guerra voadora de Da Vinci - para a qual se unem os três mosqueteiros, Athos (Matthew Macfadyen), Porthos (Ray Stevenson) e Aramis (Luke Evans), ajudados pela espiã Milady de Winter (Milla Jovovich).
A sequência, uma das melhores do filme, é ambientada em Veneza. Mas logo acontece a traição de Milady, por quem Athos é apaixonado, já que a bela moça está secretamente a serviço do cardeal Richelieu (Christoph Waltz, de "Bastardos Inglórios"), o cérebro por trás do trono francês, ocupado naquele momento por um ingênuo garoto, Louis 13 (Freddie Fox).
Como na França ninguém sabe da verdadeira agenda do traiçoeiro cardeal, o fracasso dos Mosqueteiros custa-lhes caro. Eles são colocados para escanteio, até que chega do interior o pretendente a quarto membro da trupe, o jovem D'Artagnan (Logan Lerman, de "Percy Jackson e o Ladrão de Raios").
Cheio de garra e vontade de lutar, o garoto injeta vida nova ao trio de veteranos e ainda ganha a simpatia do rei, a quem D'Artagnan dá até conselhos amorosos, ensinando-o como se aproximar mais da rainha Anne (Juno Temple).
O grande desafio dos Mosqueteiros vai começar com a visita do enviado da Inglaterra, o Duque de Buckingham (Orlando Bloom). Supostamente para negociar um armistício com a França, ele desembarca a bordo de um navio voador - a tal máquina projetada por Da Vinci, que foi construída para a supremacia militar britânica, dotada de vários canhões.
Share this post :

Postar um comentário

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2011. Rádio Defácio - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger